User Settings

  • Background
  • Fade speed
  • Music
  • Text size
Choose a backgound theme.
Choose the speed the daily prayer fades between stages.
Choose music to play during the daily prayer.
Choose the size of the text for your daily prayer.

Lucas 16, 19-31

A Palavra de Deus

Naquele tempo, disse Jesus acrescentou ainda: "Havia um rico que se vestia com fatos caríssimos e todos os dias fazia grandes festas. Havia também um pobre, chamado Lázaro, coberto de chagas, que costumava ir para a porta do rico, para ver se ao menos comia as migalhas que caíam da sua mesa. Mas até os cães vinham lamber-lhe as chagas. O pobre morreu e foi levado pelos anjos de Deus para junto de Abraão. O rico também morreu e foi enterrado. No lugar de sofrimento onde se encontrava, levantou os olhos e viu lá longe Abraão e Lázaro com ele. Disse então em voz alta: "Pai Abraão! Tem pena de mim e manda Lázaro molhar na água a ponta do dedo e vir refrescar-me a língua, porque sofro horrivelmente neste fogo!" Mas Abraão disse-lhe: "Lembra-te, meu filho, que em toda a tua vida só tiveste coisas boas, enquanto Lázaro só teve males. Agora ele é consolado e tu atormentado. Além disso, há um grande abismo entre nós e vocês, de modo que nem os de cá podem passar para lá, nem os daí para aqui." E o rico exclamou: "Peço-te, pai Abraão, que mandes Lázaro a casa do meu pai. Tenho cinco irmãos e se Lázaro lá fosse avisá-los já não vinham para este lugar de sofrimento." Respondeu-lhe Abraão: "Para isso têm os ensinamentos de Moisés e dos profetas. Que lhes prestem atenção." Mas o rico disse: "Não, pai Abraão. É que se alguém dos que já morreram lá fosse falar-lhes, eles arrependiam-se dos pecados." Mas Abraão respondeu: "Se não fazem caso de Moisés e dos profetas, também não acreditarão num morto que volte à vida."

Lucas 16, 19-31
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Active
    Default
    • Jesus pede aos seus ouvintes que abram os olhos ao que os rodeia e que abram os ouvidos aos simples mandamentos do Evangelho: ame o próximo. Orar sobre esta história pode nos desafiar a cuidar dos necessitados de maneira que possamos melhorar a vida das pessoas pobres.
    • Podemos avançar muito rapidamente nesta parábola - sabemos disso, e está terminando bem. Entre em oração com o início dessa parábola. Ninguém deve estar coberto de feridas e com fome; ninguém deve ser consolado apenas por cães. Em um mundo de sem-teto, fome e solidão, alguém deveria se vestir tão bem e festejar tanto? Um não teve escolha a não ser jejuar, o outro teve a opção de ajudar. Santo Inácio escrevia todos os dias: 'Quem vou ajudar hoje?
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Inactive
    Default
    • Somos ricos de tanta coisa: de saúde, de conhecimento, de amigos e até do dom da fé. Qual a atenção que damos aos pobres de companhia, de afecto, de capacidade para enfrentar este mundo de competição e que estão diariamente à porta da nossa vida?
    • Como estou atento(a) à voz de Deus, à vontade que Ele nos manifesta, através daqueles com quem convivemos diariamente, através da nossa comunidade de fé, através dos sinais dos tempos?
    • Jesus, pelo poder do Pai e do Espírito Santo ressuscitou e pode dar-nos a força da Sua Ressurreição para não desanimarmos no combate aos nossos pecados. Vamos fazer o propósito de, nesta Quaresma, nos aproximarmos de Deus através do sacramento da reconciliação.
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Inactive
    Default
    • Ao ler esta leitura, o que é que me impressiona, a intransigência, a fatalidade da condição de pecador?
    • Que “vida eterna” ando eu a construir, amo o que é perto e fácil ou, como dizia Régio, amo o longe e a miragem?
    • Ando arrependido(a) de algum facto ou condição, já experimentei uma profunda reconciliação?
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Inactive
    Default
    • Ao ler esta leitura, o que é que me impressiona, a intransigência, a fatalidade da condição de pecador?
    • Que vida eterna ando eu a construir, amo o que é perto e fácil ou, como dizia Régio, amo o longe e a miragem?
    • Ando arrependido(a) de algum facto ou condição, já experimentei uma profunda reconciliação?
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Inactive
    Default
    • Ao ler esta leitura, o que é que me impressiona, a intransigência, a fatalidade da condição de pecador?
    • Que “vida eterna” ando eu a construir, amo o que é perto e fácil ou, como dizia Régio, amo o longe e a miragem?
    • Ando arrependido(a) de algum facto ou condição, já experimentei uma profunda reconciliação?
  • Algumas pistas sobre a leitura de hoje

    Active
    Default
    • Contemplo a cena. Que personagem eu encarno, o rico que se banqueteia e ostenta ou o pobre, chagado, que mal se sustém? Quais as púrpuras e os linhos com que me cubro? O que faço para quebrar o fosso crescente entre ricos e pobres, homens de sucesso e aqueles a quem a vida levou todos os seus sonhos?
    • Quem são os Lázaros com que me cruzo no meu caminhar? O que me é mais agradável, participar no banquete da abundância ou partilhar as dores dos pobres?
    • Senhor, dá-me um coração pobre, capaz de se compadecer e de se alegrar na prática das boas obras.

o site de oração criado pelos jesuítas irlandeses