User Settings

  • Background
  • Fade speed
  • Music
  • Text size
Choose a backgound theme.
Choose the speed the daily prayer fades between stages.
Choose music to play during the daily prayer.
Choose the size of the text for your daily prayer.

Convidamo-lo a criar um "Lugar Sagrado" no seu dia e a passar dez minutos a rezar, aqui e agora, em frente do computador, com orientações no ecrã e com a leitura escolhida especialmente para cada dia

Começar a Oração »

Para pensar e rezar durante esta semana

Em última instância, as Estações da Cruz são um caminho de auto-despojamento. À medida que caminhamos com Jesus até ao Calvário, vemos que Ele vai deixando para trás cada vez mais partes da sua antiga vida. Perdeu a maioria dos seus amigos, a popularidade, o vestuário, dignidade e a vida. E, porém, tudo isto Lhe permitiu, sustentado por umas vigas de madeira, pôr a confiança unicamente em Deus Pai.

Foi assim que Jesus quis que as coisas acabassem? Podemos dizer que foi exatamente essa a Sua vontade pois era Deus. Mas é mais honesto dizer que simplesmente não sabemos. Devemos recordar que, no início do Calvário, Jesus age como cada um de nós agiria. Pede a Deus que o poupe à provação. Não quer sofrer. Mas sabe que a Sua vida não tem a ver com o seu querer. E diz: “[Pai]Todavia não se faça a minha vontade, mas a tua.”

Também nós renunciamos a algumas coisas à medida que avançamos no caminho desta vida que nos é dada. Diz-se, por vezes, que, a certa altura, o mundo começa a tirar-nos coisas em vez de no-las dar. Sabemos que, ao envelhecer, os nossos familiares, os amigos de sempre, as casas, os empregos, a saúde, o cabelo, o entusiasmo e as memórias podem começar a deixar-nos. E, porém, como na vida de Jesus, todas estas perdas aproximam-nos, não da nossa autoconfiança como diria Henry David Thoreau, mas da confiança em Deus. A consciência mais profunda resultante da meditacão nas Estações da Cruz liberta-nos da necessidade de ter o mundo tal como queremos. As nossas expetativas, ou melhor, os nossos apegos às expetativas, tornam-se entraves à alegria. 

Station to Station
 

o site de oração criado pelos jesuítas irlandeses